"Os Santos em geral acharão que estas minhas palavras transcritas aqui tratam de uma nova doutrina que Maurício Berger quer propagar, mas não há nada de novo, apenas um resgate da verdadeira e imaculada religião à vista de Deus o Pai, transcrita no texto de Tiago 1: 27.

Estatisticamente falando, há na atualidade mais de 150 milhões de órfãos de rua ou em orfanatos, que, nasceram na África, Nigéria ou em outros países subdesenvolvidos.

Além disso, nos últimos tempos, muitas crianças ficaram sem rumo e abandonadas ao acaso em consequência das guerras e, devido a intolerância religiosa nesses países que propagam uma guerra santa, entre Judeus, Muçulmanos e Cristãos, muitos desses órfãos, acompanhados, não só pelo tormento dessas atrocidades humanas, e pelo constante sofrimento devido a morte de seus progenitores, são vítimas dos abusos daqueles que se aproveitam de sua incapaz situação, em que pessoas mal intencionadas, exploram sua pequenez e consequente fragilidade para obter ganhos ilícitos. Meninas abaixo do ano da inocência sendo forçadas a verdadeiros abusos sexuais, que após tal maltrato obscuro e diabólico, se reportam ao Senhor nosso Deus em oração, perguntando-lhe se Deus existe realmente e porque nada faz para salvá-las.

Todos nós sabemos, e ninguém no dia do julgamento pode afirmar que não sabia! Assim que uma criança nasce aqui nesta terra, ela precisa de carinho e amor. Quando, porém, são abandonadas, ou perdem seus pais para morte, sem que aja algum parente próximo para lhes acolher, então são desprovidas desses cuidados; olhos pequeninos que vagueiam pela imensidão, vazios de emoções e repletos de solidão é o que se tornam, incertos do futuro, desconhecendo a afetividade de uma família. Pobres almas que carregam a tortura do desamor de seus pais e semelhantes. Sem isso, as crianças de Cristo, que também são as nossas crianças, vivem com medo do amanhã, em desalento emocional, atiradas nas ruas ou orfanatos. Sendo que, na maioria das vezes, permanecem lá até chegar a fase adulta, acabam por fim, sem referência alguma diante sociedade que lhes aguarda, e com isso, caem em perdição, vícios, roubos e prostituição. E há, ainda aqueles, que já estão nas ruas, sob o frio da noite, se entregando ainda pequeninos, a toda sorte de maledicência humana, e assim, entorpecem seus sentidos com qualquer espécie de droga, com a finalidade de aliviar o peso de tão vil e cruel realidade que os envolve; a estes, nem um lar os reabilita, senão uma forte organização que os possa resgatar mediante a fé, arrependimento e batismo para regeneração de suas vidas em Cristo Jesus. — Esta organização, não deveria ser aqueles que professam ser sua igreja? 

Aqui cabe uma pergunta para nossa reflexão: “Há de fato alguma religião entre os filhos dos homens que verdadeiramente se importa com esses pequeninos? Há, por ventura, alguma organização entre o movimento dos santos dos últimos dias que se originou da restauração do evangelho, que de fato corresponda aquela que verdadeiramente deve visitar os órfãos em suas tribulações à vista de Deus?

Muitos homens eloquentes se levantam nos púlpitos das igrejas que se originaram da restauração em 1830 e se vangloriam por sua quantidade de membros, e batem no peito cheios de orgulho ao afirmar que são a única e verdadeira igreja viva sobre a face da terra, afirmam ser representantes de Jesus Cristo, e por destinarem ração aos pequeninos famintos em países abaixo da faixa da miséria, doando ao mundo uma pequena parte de tudo que recolhem do povo com dízimos e ofertas, ainda se exaltam em dizer que cumprem os requisitos da verdadeira religião descrita na carta de Tiago 1: 27, quando na verdade, retém a maior parte para ostentação de seus belos santuários que nada representam para o Senhor nosso Deus na atualidade, quando enfim, poderiam com o montante acabar de vez com essa mazela entre os filhos dos homens e, com isso, trazer verdadeira honra e glória ao nome Deus e seu Filho Jesus!

O que dizer então daqueles que são apoiados como sendo ‘o profeta vivo’ de Deus na terra, que se auto intitulam reveladores de sua vontade ao povo de sua igreja nesses últimos dias, e tão logo são reverenciados por milhões de membros que acatam suas palavras, sejam quais forem, como se fosse a própria voz do Senhor entre os filhos dos homens e, contudo, nada fazem em relação aos verdadeiros órfãos, que, a quase todo instante, clamam a Deus por ajuda, por fome, por frio, por um abraço de mãe que nunca tiveram, por uma vida normal em família?

Que mais haveria de querer o Senhor de seu ‘profeta vivo’ senão que clamasse ao povo de sua igreja, para que vivenciassem de fato a pura e imaculada religião, a qual verdadeiramente nos religa outra vez, criatura e Criador, em um perfeito vínculo de união, e requeresse daqueles que tem condições entre seu povo, de visitar, e por fim acolher (adotar) um órfão em suas tribulações?

Não! De fato, este ato em si, não acabaria de vez com esse mal ampliado por nossa sociedade hodierna, o abandono de menores. Essas crianças adotadas iriam se tornar adultas em bons lares e se tornar cidadãos distintos por causa do evangelho de Cristo em suas vidas, e viriam a somar num futuro próximo alguns milhares de adultos que conhecem bem a vida nas ruas e nos orfanatos, e por fim, seguindo este mesmo princípio, em poucas gerações, não haveria mais essa mazela no mundo."  

Mauricio Artur Berger,

Prophet, Seer, Revelator, Translator

High Priest of the Holy Order of the Son of God

05.10.2018

This work is the "refreshing" of the restoration of the Church of Jesus Christ in these last days brought first through Joseph Smith Jr and comes again through Mauricio Berger. This website will post truth irrespective of its conduit. "All truth is independent in that sphere in which God has placed it, to act for itself, as all intelligence also, otherwise there is no existence"  D&C 90:5b RLDS or D&C 93:30 LDS.  Therefore,  postings on this website should be viewed as the endorsement of truth—speaking generally and not specifically for each word, action, person or organization. "And righteousness and truth will I cause to sweep the earth as with a flood, to gather out mine own elect from the four quarters of the earth, unto a place which I shall prepare; an holy city, that my people may gird up their loins, and be looking forth for the time of my coming; for there shall be my tabernacle, and it shall be called Zion; a New Jerusalem." Genesis 7:70

© 2019 all rights reserved thecauseofzion.org

en English
X